Espelho de Mim

Espelho de mim
Em busca do saber
Da eterna esperança e inocência
Da beleza da vida
E do amor às pessoas

O espelho de mim
Traz-me as boas lembranças
Reavivando-me o ar juvenil
Reeditando imagens passadas
Adormecidas no tempo

Há uma reprise de gestos e pensamentos
E as ações desse reviver
É um retorno prazeroso do meu ser
Que atua inconsciente e perfeitamente
Tal qual eu pude ser

É como se aqueles dias de lá
Viessem para os de cá
E eu novamente em cena
Comemorando o meu viver
Infinitamente feliz

No espelho de mim...

Luiz Malvino
06jul2011

(Para o meu filhote João Gabriel, com muito amor)

4 comentários:

jeito simples disse...

Sua veia poética é forte, explícita.
Escreva mais meu amor!!!!!

Anônimo disse...

Muito bonito seu poema, parabéns!
Que os dias passados aí no "paraíso"o inspirem mais e mais.
Bjs.
Myrian

LUIZ MALVINO disse...

Realmente o meu filho me inspira. Amo muito aquele menino querido...
e estando aqui no "paraíso" a veia poética fica mais explícita (como diz a Norma).
Beijos para Norma (meu amor) e para a amiga Myrian.

Anônimo disse...

É lindo, e o seu filho realmente inspira.P